Maravilhoso

 ou Farsa de um homem médio.

Ficava caminhando numa rua, na metalinguagem da minha compaixão. Prestava atenção na ingenuidade da barata sobre a mesa ciscando as migalhas de pão. Observava-a atentamente, movendo as anteninhas, captando os meus odores enquanto suspenso pela fumaça do cigarro eu enchia o litro com água mineral, bege de inveja com o que vinha acontecendo com os outros e, eu sabia, não existiria para mim. E nem o vermelho da espuma da pasta de dentes ou o olhar entrecortado das pessoas me dizia mais que a janela do sexto andar: talvez, tudo isso, você, uma farsa. – Uma “peça teatral de comicidade exagerada, ação vivaz, irreverente e burlesca e com elementos de comédia de costumes.” – ela gritou para mim. Pulei pedindo sua mão, aos gritos, foi maravilhoso.

Haroldo Lima, às vinte e uma e quatro.

Anúncios

Uma resposta para “Maravilhoso

  1. “bege de inveja com o que vinha acontecendo com os outros e, eu sabia, não existiria para mim”
    a frase que tenho evidado escrever, por vergonha, por fraqueza, ou por parecer invejoso no sentido lado negro que a expressão assume.
    mas não culpo niguém por não estar vivendo a vida que eu tinha planejado…somente a mim mesmo…e quem sabe Deus?(se ele existisse)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s