São 100 milhões de brasileiros colados na tela da TV

São 100 milhões de brasileiros colados na tela da TV, meu coração “in flames” assistindo minha mão ser decepada por um pote de sorvete, derramante, errante, melado. Cevado em minha alma vendida. O acessório comido pelas caudas, chocolate e morango.
O sangue, meu líquido decrépito, consumido pelas vespas atraídas pelo odor seco e sarcástico, palhaço. Meus líquidos quentes absorvidos pela terra rica, adubada por todos os sonhos, mais uma vez decrépitos, dentro da TV.
Meu cotidiano em sua pilastra de idéias, um muro rosado – vivo de lágrimas lastimosas – seus dentes arrancados como prova de amor é minha prova dos nove, sua aplicação segura na bolsa, minha chance, assim: eterna.
Tudo!
Assim: tom e elis, minha vida e o sol, sua peroba e meu campo. Minha madeira de vento, seu mistério profundo. Minha libélula perfumada e calorosa, antes o beijo da sua mão em minha mão.
São as milhões de luzinhas do computador beijando e brilhando em meu rosto deformado, cansado, ilustre, dopado.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s